Índice:

Conheça as 5 principais habilidades de um tech lead

Índice:

Tech Lead é o nome dado às pessoas desenvolvedoras que, ao mesmo tempo, trabalham diretamente na programação de um software e lideram uma equipe de desenvolvimento.

Tais profissionais, que costumam se destacar pelos trabalhos entregues e por sua experiência, são responsáveis por trazer novas soluções e tecnologias ao projeto, buscando a resolução mais eficiente possível para os problemas que aparecem.

Também é papel de um tech lead manter sua equipe concentrada nos objetivos e metas do projeto e definir que atividades devem ser priorizadas ao longo do desenvolvimento, para que tudo ocorra da melhor maneira possível.

Responsabilidades de um Tech Lead no dia a dia 

Tech leads atuam diariamente como uma ponte entre a equipe de desenvolvimento e os clientes dos projetos. Além de conduzir a equipe e garantir que as demandas sejam cumpridas dentro dos prazos, é dever deste profissional garantir o engajamento dos talentos, bem como um ambiente de trabalho produtivo e saudável ao mesmo tempo.

Para cumprir com estas responsabilidades, os líderes precisam entender que são os mentores dos times de tecnologia, ou seja, guiam os talentos ao melhor caminho. Isso pode ser feito através do controle do pipeline (mapeamento dos processos), da busca constante por inovação e da atenção individualizada que o líder dá aos seus colaboradores, que os ajuda a compreender quais são as necessidades da equipe e o que deve ser feito para saná-las.

Habilidades de um Tech Lead

Um líder de tecnologia precisa reunir em sua bagagem profissional uma série de habilidades voltadas à liderança, o que inclui soft e hard skills. Tais competências vão te ajudar a ter o controle adequado dos projetos, identificando melhorias e implementando mudanças capazes de otimizar a performances das equipes. Dentre as principais habilidades consideradas importantes para profissionais que exercem o cargo de tech lead, algumas delas são:

  • Comunicação;
  • Flexibilidade e interdisciplinaridade;
  • Manter-se constantemente atualizado;
  • Prezar pela qualidade nos projetos;
  • Visão de futuro.

Aprofundamos um pouco mais sobre cada uma destas skills para que você as exercite e dê o primeiros passos rumo à carreira de tech lead. Confira:

Comunicação

Já que estamos falando de um cargo de liderança, não tem como deixar essa habilidade de fora, certo? Afinal, a quantidade de tarefas concluídas não é o único ponto a se avaliar na qualidade de uma liderança técnica.

É necessário manter contato com cada pessoa que faz parte de sua equipe e fortalecer as relações de trabalho, saber delegar tarefas e fazer com que a equipe acredite no propósito de cada projeto. Isso tudo pode ser feito ouvindo suas opiniões sobre fatores ou problemas que incomodam os talentos, analisando suas sugestões de mudança que podem trazer melhorias ao trabalho em equipe, repassando feedbacks sobre o trabalho de cada um e assim por diante.

O principal objetivo de se manter uma boa comunicação com os profissionais de sua equipe é estabelecer uma relação de confiança entre líderes e liderados. Isso porque, somente com esta relação será possível alcançar as metas e objetivos propostos ao time, já que um ambiente de respeito e confiável é a única forma de fazer com que todos os talentos dêem o melhor de si de forma espontânea.

Portanto, para que a equipe possa se entender da melhor maneira possível, é importante que seja liderada por alguém que tenha boas habilidades comunicacionais.

Flexibilidade e interdisciplinaridade

Como dito no começo do texto, os tech lead, além de exercerem a função de liderança, também precisam colocar a mão na massa. Eles também devem estar preparados para as mudanças que venham a acontecer no andamento do projeto e podem, por algum motivo ou imprevisto, ter que trocar de função com uma ou outra pessoa desenvolvedora. Sendo assim, para lidar com mudanças repentinas da melhor forma possível, flexibilidade, versatilidade e resiliência têm que ser características de quem ocupa o cargo de tech lead.

Além de precisar atuar de forma operacional em alguns momentos, no caso de profissionais em posição de liderança em TI como os tech leads, é importante que se busque conhecimento relacionado a outras áreas da empresa, como marketing, vendas ou diretoria executiva, ainda que ele seja básico. Isso permite que o profissional construa uma conexão entre os projetos que estão sendo desenvolvidos e os objetivos gerais que a empresa precisa alcançar.

Aliando esse conhecimento a boas habilidades de comunicação, a relação entre as áreas é facilitada, assim como a cooperação entre as mesmas, o que pode fazer com que sua liderança técnica seja ainda mais eficaz e valiosa. Além disso, repassar tais conhecimentos à sua equipe facilita ainda mais a comunicação entre setores, e isso pode dar ainda mais credibilidade à sua gestão como tech lead.

Manter-se em constante aprendizado

Pessoas desenvolvedoras que desempenham o papel de tech lead normalmente possuem uma capacidade técnica superior em relação à sua equipe. Por isso, e também pelo fato de que tais profissionais são responsáveis por trazer novas tecnologias e soluções aos projetos que lideram, é necessário que estejam sempre pesquisando, se informando quanto às novidades do mercado da tecnologia e estudando novos conceitos, métodos e recursos que possam ser aplicados a seus projetos.

Tanto conhecimento também serve para orientar as pessoas desenvolvedoras lideradas pelos tech leads. Mas, como fazer isso quando você não se mantém em constante aprendizado? A vontade de se manter uma rotina de aprendizado constante é uma das principais habilidades comportamentais que um líder em tecnologia precisa ter. Para melhorar sua performance como tech lead, invista é cursos, certificações adicionais e outras formas de especialização voltadas para lideranças em TI que te ajudarão a proporcionar um ambiente de suporte à equipe que você lidera.

Atenção à qualidade

Essa é uma habilidade fundamental para que o tech lead coordene um trabalho que preze pela qualidade do software, de suas interfaces (que estarão intimamente ligadas à experiência do usuário, tanto em aspectos estéticos quanto funcionais) e, sem dúvida, do código.

A qualidade do código tem uma importância enorme, já que afeta tanto as pessoas desenvolvedoras que nele trabalham quanto os usuários: um código feito sem qualidade dificulta o entendimento por parte de colegas de equipe, o que torna mais complicada a identificação de problemas e, consequentemente, a sua solução.

A baixa qualidade de um código também costuma diminuir a eficiência do sistema como um todo, fator que, por sua vez, impacta negativamente a experiência do usuário. Sendo assim, é responsabilidade do tech lead conhecer sobre tais conceitos de qualidade para aplicá-los aos projetos que estão sob sua liderança.

Visão de futuro

Bons líderes são visionários. Isso significa que eles conseguem enxergar além do que já está acontecendo em um projeto. Um tech lead precisa antecipar suas ações em relação às necessidades de um projeto, seja através de dados, testes e até mesmo levantamento de hipóteses e, a partir disso, desenhar os caminhos que o time deverá seguir para alcançar as métricas desejadas.

Um tech lead com ampla visão de futuro não pode ter medo de tomar decisões que beneficiarão um projeto e, principalmente, deve ser capaz de mostrar à equipe o porque de cada escolha. Somente assim, será possível alcançar bons resultados e ainda manter a produtividade dos talentos em alta de forma saudável.

Conclusão

Buscar mais informações e conhecimento técnico, bem como procurar fortalecer suas soft skills, são atitudes que fazem parte do trabalho de qualquer pessoa desenvolvedora.

Para quem deseja se tornar pleno, sênior, ou até mesmo ocupar um cargo de liderança técnica, essa busca deve ser ainda mais ampla e deve contar com ainda mais esforço. Portanto, dedique-se bastante aos seus estudos e boa sorte para alcançar seus objetivos profissionais!

Publicado por:
Compartilhe:

Conheça a Kody, sua nova gerente de projetos com IA!

Posts relacionados

Refinamento de backlog, também conhecido como grooming, é uma parte vital do desenvolvimento ágil. Basicamente, trata-se de revisar e priorizar os itens do backlog do produto, garantindo que as histórias

medir deployment frequency

Você já se perguntou quantas vezes sua equipe de desenvolvimento faz deploy de código em produção? A resposta a essa pergunta é conhecida como “deployment frequency” (frequência de deploy). Esse

cultura developer experience

A developer experience (DX) é um fator crucial para a produtividade e satisfação dos desenvolvedores. Uma cultura focada na DX não só melhora a moral da equipe, mas também resulta